2ª edição da Expocreati em Manaus inicia com palestra sobre ‘Aprendizagem Criativa’

A Prefeitura de Manaus iniciou a programação da 2ª edição da Exposição de Robótica, Ciências, Educação Ambiental, Tecnologia e Inovação (Expocreati), nesta quarta-feira, 21/10, com a palestra “Aprendizagem Criativa: Integrando Ciências, Educação Ambiental, Tecnologia e Inovação de forma significativa para todos”, ministrada pelo professor Leo Burd, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos.

A apresentação, que contou com a participação de mais de cem pessoas, entre professores e alunos, foi transmitida pelo Canal Educacional Manaus, no YouTube (https://bit.ly/2H87ocr).

 

Com o objetivo de oportunizar a socialização de práticas inovadoras desenvolvidas por professores e estudantes de escolas municipais, que fazem parte do Clube de Programação e Robótica – Procurumim e da Feira de Ciências Tecnologia e Educação Ambiental, a Expocreati segue até sexta-feira, 23/10. Coordenado pela Gerência de Tecnologia Educacional (GTE), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), o evento reúne o 5º Concurso de Letramento em Programação e Robótica e a 8ª Feira de Ciências, Tecnologia e Educação Ambiental do órgão.

 

Por meio de um vídeo, a secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, disse que a ação é mais uma maneira de incentivar o desenvolvimento científico, tecnológico, a produção do letramento e da alfabetização científica em toda a rede municipal de ensino. A gestora, também parabenizou os coordenadores do evento, escolas, alunos e familiares, que apoiaram e mostraram que a educação municipal acontece, mesmo durante a pandemia da Covid-19.

 

“É bom muito ver a participação de alunos, professores e pais em mais uma jornada educativa na pandemia. Todos vocês têm sido heróis, para garantir o mínimo do fluxo de aprendizagem nesses tempos tão difíceis e incertos. Os alunos têm conseguido colecionar aprendizados na adversidade e isso tudo será determinante na vida acadêmica de todos nós, daqui para frente. A exibição da Expocreat é mais uma prova de que a pandemia nunca nos parou. Mesmo com as aulas presenciais suspensas, a gente segue criando ambientes de aprendizagens coletivas”, comenta a secretária.

 

Léo Burd, que mora há 20 anos nos Estados Unidos e trabalha com entidades internacionais, sabe que desenvolver uma educação de qualidade é um grande desafio, por isso parabenizou a Semed pelo trabalho realizado nos últimos meses.

 

“A pandemia pegou a todos de surpresa, de um dia para o outro as escolas tiveram que fechar as portas e já se passaram mais de sete meses e nós ainda estamos aprendendo como continuar com a educação, de acordo com as suas possibilidades. E nesse período, o que ficou muito claro é o papel social e afetivo da escola. Não basta apenas colocar uma aula no computador. O aprender vai muito além do contato com o conhecimento, ele exige essa relação de troca de ideias com os colegas e um professor sempre motivando a equipe. E isso a Semed tem feito, durante todo esse tempo”, destaca o palestrante.

 

Dinâmica

 

Ainda durante a palestra, alunos e professores fizeram perguntas sobre ferramentas tecnológicas, que podem ser usadas no estudo a distância.

 

À tarde, as apresentações tiveram início às 14h com as socializações dos projetos da 8ª Feira de Ciências, Tecnologia e Educação Ambiental e apresentação dos projetos desenvolvidos pelos coordenadores do Clube Procurumim.

 

Um dos projetos apresentados neste primeiro dia de programação foi desenvolvido pelos alunos das turmas do 2º período da Educação Infantil, do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Dr. Manoel Bastos Lira, localizado na Colônia Terra Nova, zona Norte de Manaus.

 

O projeto “Vivências na Educação Infantil em Tempos de Isolamento Social” foi coordenado pela professora Rayane Fernandes, que apresentou em slides todo o trabalho realizado com as crianças.

 

“Foi realizada uma sequência de atividades, que se transformou em um projeto. Fizemos várias ações e reunimos todos os trabalhos, que identificam a adaptação e valorização do lar, reutilização de material com construção de brinquedos e o uso da tecnologia para conversar e trocar ideias com os colegas, sobre tudo o que a pandemia do coronavírus trouxe na vida de cada um. Uma maneira de transformar esse momento adverso em oportunidade”, explica Rayane.

 

Até o final do evento, serão apresentados 21 projetos na Feira de Ciências, Tecnologia e Educação Ambiental; quatro do Procurumin e sete de robótica, desenvolvidos por estudantes, em conjunto com seus familiares.

 

Programação

Além da socialização dos projetos desenvolvidos por estudantes, professores e familiares de alunos, a 2ª Expocreati contará com mesas-redondas, palestras e atividades culturais.

 

Nesta quinta-feira, 22/10, pela manhã, a partir das 9h, será realizada a mesa-redonda, “O Processo de Iniciação Científica para o Ensino Fundamental: exposições de práticas pedagógicas em diferentes contextos”. A partir das 14h, começa a segunda mesa-redonda do dia com o tema, “A Experiência dos Coordenadores do Clube de Programação e Robótica – Procurumim durante o período de distanciamento social”.

 

Às 16h, serão exibidos mais projetos participantes da 8ª Feira de Ciências, Tecnologia e Educação Ambiental. Encerrando as atividades do dia, a professora Isabel Cristina Nascimento apresentará uma atividade cultural das Ocas do Conhecimento Ambiental, intitulada “A importância da contação de histórias como recurso pedagógico para as séries iniciais (Relatos das práticas)”.

 

O último dia da feira, 23/10, vai começar com a mesa-redonda “Letramento em programação em tempos de isolamento social”, pela parte da manhã, com a participação de representantes nacionais do projeto Letramento em Programação, em parceria com o Instituto Ayrton Senna.

 

À tarde, acontece a última socialização de projetos da 8ª Feira de Ciências, Tecnologia e Educação Ambiental, às 14h, e a socialização de projetos desenvolvidos pelos estudantes participantes do Procurumim, juntamente com seus familiares, às 16h. Finalizando a programação da 2ª Expocreati, o cantor Nicolas Jr. apresentará as músicas do seu álbum “História & Geografia do Amazonas em Cantoria”, que foi desenvolvido em parceria com professores da Semed.