Foz do Iguaçu, cachoeiras de emoções

Tombado pela Unesco, o Parque Nacional do Iguaçu, no Brasil, e o Parque Nacional Iguazú, na Argentina, oferecem o que há de melhor em infraestrutura turística. Transporte de passageiros em ônibus turístico especial, restaurantes panorâmicos, passarelas até os mirantes, passeios de barco pelo Rio Iguaçu, lojas de souvenir e muito mais. Assim, é difícil não se emocionar diante do espetáculo que a natureza oferece aos visitantes.

Tudo isso para atender aos turistas com qualidade e conforto, sem deixar de lado o cuidado com a preservação da natureza e do meio ambiente. No lado brasileiro, o Parque Nacional do Iguaçu guarda uma das últimas reservas de mata atlântica do Paraná, formando um corredor de biodiversidade, que vai até o Pantanal Mato-grossense. Do lado argentino, o Parque oferece a mesma abundância em belezas naturais e serviços.

Se apreciar as Cataratas do Iguaçu por terra já é uma sensação muito gratificante, imagine vê-las de cima, em um helicóptero? Os sobrevoos possibilitam dimensionar a grandiosidade da paisagem em passeios de diferentes durações, onde se observam as magníficas quedas d’água.

Localizado no Parque Nacional do Iguaçu, bem perto das Cataratas, o Cânion Iguaçu ainda oferece arvorismo com tirolesa, rafting nas corredeiras do Rio Iguaçu, rapel de 55 metros de altura e escalada nos paredões de rocha com vista panorâmica das Cataratas. É muita emoção.

E tem ainda o passeio ecológico no coração do Parque Nacional que pode ser feito a pé, de bicicleta ou em carros elétricos. Muita emoção espera pelos visitantes em trilhas e áreas de navegação onde a natureza é protegida. É a chance de descobrir o prazer de ver espécies encontradas somente na região do Parque Nacional do Iguaçu e observar a beleza local. Passeios com tempos diferenciados dão alternativas para quem procura conhecer o lugar em todos os seus detalhes ou para quem deseja apenas desbravar as belezas que Foz do Iguaçu faz questão de mostrar.

Uma delas é o Parque das Aves, atrativo singular das Américas, onde os visitantes podem ter contato direto com mais de mil aves de 130 espécies oriundas de todos os continentes, entrar no borboletário e observar a área de répteis. O Parque possui uma trilha pavimentada de aproximadamente 1400 metros por meio da mata nativa e durante o passeio pode-se entrar em grandes viveiros e observar as aves e borboletas bem de perto.

E tem ainda o Lago de Itaipu, o sétimo maior do Brasil em volume d’água, é uma opção para quem quer relaxar sem ter que viajar até o litoral. Ao seu redor, uma infraestrutura completa, com oito praias artificiais, para que o turista tenha todo o conforto que precisa para aproveitar o melhor das águas paranaenses. Não é por acaso que Foz é um dos destinos mais procurados do Brasil.